sábado, 10 de maio de 2008

Chorar

Quando choramos, estamos desgostosos com algo. A questão está na justiça das lágrimas. Não é o acto de chorar em si que pode ser considerado como egoísta, mas sim o sentimento por trás.

E quando choro, para me acalmar penso exactamente isso. Estou a ser tão injusto. Tenho tanta coisa, e tanta alegria que me rodeia. Tenho tantas condições, tenho tanto amor, tantas opurtunidades, e tantas qualidades.

E penso nos que não a têm, e penso nos que sofrem. E penso nos pobres (*), nos que morrem á fome, ou nos sem-abrigo, ou ainda nos marginalizados pela sociedade. Penso nos que têm muito menos que eu, e que, por vezes, têm tantos mais anos de vida passados, tempo que deviam ter tido para se afirmarem.

E eles choram, que eu bem sei, quem nunca chorou!! Mas, por vezes, somos demasiado picuínhas. Choramos por isto, ou por aquilo. O choro nunca salva nada. Agora uma gargalhada ajuda muitas vezes. Um simples sorriso, pode salvar-nos enquanto choramos.

É tão injusto quando choramos. É mesmo muito injusto.

Tiago'

(*) Editado, de "podres" para "pobres", mas de qualquer forma era um erro ortográfico, já não é a primeira vez que troco as letras nessas palavras :(  Dora: Quando enumerei as condições, o amor, e as qualidades que tinha, não estava a desvalorizar as dos outros, mas sim a falar das que me eram proporcionadas. E sim, faço voluntariado, mas pessoalmente, e não de forma monetária. Penso que, no fim, acaba por ser um pouco mais valioso :)

4 comentários:

'Nês disse...

Chorar faz bem, menos xixi x)

Mas ta bem pensado sim senhore caro primo....continue =P

Bjokas

Um Momento disse...

Tiago...
Nem sempre as lágrimas são de tristeza...
Mas chorar faz bem ...alivia...
Um beijo...numa lágrima de sorrisos

(*)

Dora disse...

Sabes rapaz, quando choras é porque o teu corpo e a tua cabeça to pedem, logo, tens motivo para tal, logo não há egoísmo nenhum, nem que chores porque te roubaram o telemóvel quando há algumas pessoas que nem comida têm, quanto mais telemóvel.

Depois, atenção aos erros. Não pensas nos podres, deves pensar nos pobres, porque os podres em princípio já estão mortos e enterrados como tal não causam qualquer distúrbio nem angústia.

Já que tens tantas qualidades, tenta fazer alguma coisa com elas, sem ser andar a desmonstar as ditas em sítios públicos onde te vão idolatrar como tu gostas e dizer-te as coisas bonitas ao estilo ''ena, escreves tão bem'', quando tudo o que eu vejo é texto forçado ao máximo.

Ah, outra coisa. É muito triste e muito chato, mas todo o mundo em si é injusto. Tu não pediste para nascer cheio de qualidades e talento para a escrita (ahah) , como há os que não pediram pa nascer pobres. Se queres contribuir para mudar a situação força, faz doações ou voluntariado e sim, com um sorriso à mistura ajuda sempre. Se fores chorar pro pé deles é que é muito egoísmo.

Palminhas nesse cú rabeta. Continua a escrever, ajuda-me a curar as minhas depressões egoístas, é que isto é realmente uma comédia das melhores que já vi.

Filoxera disse...

Esta Dora é que é podre!