sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Pé a fundo!

É verdade. De repente, a história deu uma volta de 180º, e passou de algo chato e monótono (a mim, cada capítulo parecia-me ser mais do mesmo) para um autêntico thriller violento como nunca escrevi. Há coisas que até a mim me custam escrever, de tal forma que já cheguei a ter de apagar coisas que me faziam impressão.

Senti que era necessário esta mudança para que continuasse a um bom ritmo, porque ao menos não é uma coisa monótona. Devemos deixar-nos ir ao sabor do vento. Ao sabor da imaginção, neste caso.

32000 palavras... 46 páginas A4...

Tiago

PS: A tocar: Too Close for Confort, Marta Hugon.

2 comentários:

Isa disse...

Estamos quase,Amigo.
Beijo.
isa.

Isa disse...

Dar apoio,meu Amigo...é mesmo dar.
Nada em troca,certo? Assim é ser-se amigo,aqui,ali,ontem,hoje e sempre.:)
Beijo.
isa.